Numdeu…

Depois da primeira experiência fazendo cerveja em casa aqui na Alemanha fiquei bastante animado.

Algums meses depois já estava programando a próxima brassagem e de novo seria uma American Pale Ale, all grain com bastante dry hopping.

Comecei também a montar o meu equipamento, já que a primeira brassagem fora com equipamento emprestado.

Comprei a panela elétrica de 17L e o resto do equipamento necessário todo pela internet (links no post anterior), assim como os ingredientes. A brassagem e a fermentação foram tranquilas mas quando abri a primeira garrafa para experimentar o aroma estava estranho e a aparência também. O fermento não sedimentou, a cor estava errada, aroma de estragado e gosto meio acético. Depois de muito pensar (e tomar) cheguei a conclusão que alguns problemas podem ter acontecido.

  1. Fermentação com problemas – fermento de baixa qualidade/velho
  2. Contaminação

Trauma superado foi hora de pensar no que fazer para corrigir.

Primeiro passo foi mudar o fermento de seco para líquido (Smack Pack da WYeast) e o segundo foi mudar o sanitizante para Star San.

De novo American Pale Ale, afinal não tem porque ficar mudando de estilo de cerveja enquanto o processo não estiver certo. Brassagem, fermentação, engarrafar, tudo tranquilo.

O resultado ficou bom. O fermento sedimentou razoavelmente, sem aromas da fermentação indesejados, sem contaminação. Só não gostei do lúpulo que usei para o Dry Hopping, Mandarina Bavaria. Mas daí já é uma questão de gosto pessoal.

 

Próximo passo foi comprar um frigobar para controlar a temperatura da fermentação.

Assim que as próximas cervejas ficarem prontas eu conto mais.