‘t Hofbrowerijke

Quando fomos ao Leuven Innovation Beer festival em Abril passado uma das cervejas que marcou foi a Anarkriek da ‘t Hofbrowerijke que fica em Beerzel na Bélgica. E quando estava escrevendo o texto sobre o festival resolvi olhar o site da cervejaria na internet para colocar os links apropriados no artigo. Foi nessa hora que percebi que a cervejaria oferece a oportunidade de ser “Cervejeiro por um dia” (dois dias na verdade), ou seja, a chance de ir lá e vivenciar as atividades da cervejaria da produção ao envase. No mesmo momento conversei com a Renata que topou logo de cara a experiência. Em seguida escrevi para o email de contato da cervejaria e acertamos que faríamos a experiência em dois dias seguidos, 26 e 27 de maio (para economizar na viagem), fazendo o envase de uma cerveja já pronta no sábado e produção de uma cerveja nova no domingo.

Desde o começo o Jef (que descobri depois ser o dono/cervejeiro) se mostrou uma pessoa
super simpática e atenciosa, inclusive oferecendo um jantar para nós no sábado a noite,
momento esse que fiz a contra proposta de ao invés do jantar eu ensinar a ele como fazer
uma picanha “Brazilian style”. Chegando em Beerzel liguei para o Jef para saber se ele
estava em casa ou na cervejaria e para perguntar onde poderia deixar a carne comprada
para o churrasco do dia seguinte. A surpresa foi que a resposta foi “Eu moro na cervejaria, ou melhor, a cervejaria é na minha casa. Pode vir a hora que quiser para trazer a carne e podemos tomar algumas cervejas”.

20180526_1949416686125494655413319.jpg

Chegando na casa/cervejaria na sexta feira a noite o Jef deu um tour pela cervejaria e contou um pouco a história dela. A ‘t Hofbrowerijke existe desde 2005 mas passou por uma expansão grande no ano passado. Como falei, a cervejaria está instalada na casa do Jef (onde era originalmente a garagem eu acho) e tinha um equipamento de 5hl. No ano passado ele resolveu ampliar para 20hl mas como não obteve a licença para construir nada acima da altura original da casa ele resolveu cavar um porão no quintal onde coubessem os fermentadores, estoque de matéria prima, envasadora, etc.. Já o equipamento de brassagem e dois fermentadores continuaram na “garagem” no nível da rua. Com certeza um setup muito pouco usual mas bem interessante e funcional ao mesmo tempo.

No sábado chegamos na cervejaria por volta das 9 horas da manhã para ajudar a
engarrafar cerca de 2000L de cerveja. Enquanto a Renata ajudava alimentando a envasadora com garrafas, montando caixa de papelão, fechando caixa de
papelão e carregando o pallet, eu fiquei encarregado de preparar as coisas para a
brassagem no dia seguinte (moer o 400kg de malte e transferir 2500L de água para a tina
de fervura). Por último fizemos a limpeza do equipamento de envase.

20180526_1202276559177524697428614.jpg

No domingo chegamos cedo de novo, por volta das 8.30 já para começar a brassagem de
uma Saison. Ajudei o Jef a colocar o malte moído na véspera na tina de mostura/filtragem e já começamos a fazendo uma infusão simples. 1 hora depois mais água quente para a mostura para subir a temperatura de infusão mais um pouco e 15 minutos depois começamos a filtragem e bombeamento do mosto para a tina de fervura. Daí para frente foi só ferver o mosto e fazer as adições de lúpulo em flor tanto para amargor como para aroma (quando desligou o fogo da fervura). Última etapa de novo foi a remoção dos grãos usados e limpeza de todo o equipamento.

Durante as pausas para o almoço e durante o churrasco sábado a noite o Jef contou um
pouco mais como ele cuida da cervejaria. Na verdade para ele a cervejaria é um hobby. Ele trabalha como consultor de 2af a 5af e cuida da cervejaria de 6af a domingo. Segundo ele uma cervejaria do tamanho da dele na Bélgica dificilmente gera retorno suficiente para ser a única fonte de renda pois na Bélgica você não consegue vender cerveja, por melhor que seja, por mais de 2EU a garrafa de 300ml (com exceção das cervejas raras e para geeks). E que no final ele prefere fazer as cervejas que ele gosta (que são muito boas por sinal), ir aos festivais onde ele vai se divertir e conhecer gente interessante do que ficar tentando surfar na onda da última tendência, lançar algo novo a cada semana e atender ao público geek que toma uma vez a cerveja, faz check in no Untappd/Ratebeer e depois nunca mais volta a menos que você tenha algo novo de novo para mostrar. Ou seja um verdadeiro apaixonado pelo que faz e um verdadeiro artesão da cerveja.

 

2 thoughts on “‘t Hofbrowerijke

Comments are closed.